Justiça afasta Lili Aymar da Prefeitura de Araçariguama

Lili Aymar, hoje afastada da Prefeitura de Araçariguama, ao lado do marido, Carlos Aymar, na cerimônia de sua diplomação como prefeita, em dezembro de 2016 (foto: reprodução)

Por: Simone Judica

O juiz de Direito da Primeira Vara da Comarca de São Roque, Rogê Naim Tenn, acatou pedido da Promotoria de Justiça de São Roque e na tarde de sexta-feira,18, concedeu liminar que determina o afastamento de Lili Aymar do cargo de prefeita do município de Araçariguama, pelo prazo de seis meses.

Lili e o marido, Carlos Aymar, que se encontra preso desde a última segunda-feira (14) pela suposta prática de crimes de concussão e associação criminosa, estão sendo processados pelo Ministério Público de São Roque, que os considera incursos nas sanções previstas pela Lei de Improbidade Administrativa.

De acordo com a decisão judicial, da qual cabe recurso ao Tribunal de Justiça de São Paulo, Lili, “no exercício do cargo de Prefeita do Município de Araçariguama, permitiu e autorizou que seu marido Carlos Aymar, mesmo sem qualquer nomeação para cargo em comissão, tomasse assento nas dependências da Prefeitura Municipal e passasse a praticar atos de gestão administrativa, notadamente por meio da realização de reuniões em nome do Município e pelo exercício de poder hierárquico sobre funcionários”.

O juiz esclarece que o afastamento de agentes públicos é medida excepcional que se justifica para garantir o bom andamento da instrução do processo.

No caso de Lili Aymar, o magistrado ressalta que “há elementos indiciários no sentido de que, após a prisão em flagrante de Carlos Aymar, bem como depois do ajuizamento desta demanda, houve prática referente à supressão de documentos por parte de pessoas ligadas à Prefeitura Municipal de Araçariguama”.

Ainda de acordo com a decisão do juiz, Lili Aymar já havia sido alertada pelo Ministério Público, em 17 de abril deste ano, a não permitir que seu marido praticasse atos de gestão ou de representante do Município, já que Carlos Aymar não ocupava  qualquer cargo público que o habilitasse a conduzir reuniões, estabelecer tratativas com fornecedores ou autoridades públicas, proferir ordens a servidores públicos, participar de eventos oficiais e discursar em nome da Prefeitura.

O Poder Judiciário considerou que, apesar de oficialmente avisada, Lili Aymar não conteve as ações do marido.

O Vice-Prefeito de Araçariguama, João Batista Damy Correa Junior, será intimado a assumir a Prefeitura.

Em nota oficial divulgada logo após a concessão da ordem judicial de seu afastamento, Lili Aymar afirma que recebeu a notícia via redes sociais e veículos de comunicação.

“Diante dos fatos, (Lili) segue em oração, acreditando na justiça de Deus e dos homens, crendo que será reconduzida ao cargo o mais breve possível. E informa ainda que seu corpo jurídico irá recorrer da decisão”, conclui a nota oficial.

Em breve, mais informações sobre o afastamento da prefeita Lili Aymar.

Vander Luiz

Vander Luiz

São-roquense, radialista e jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *