FALECIMENTOS NOTÍCIAS

Nota de falecimento. Albino Nunes empresário da Quinta do Marquês

Albino Nunes

O empresário Albino Nunes, faleceu nesta terça-feira (21) em decorrência de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) quando realizava exercícios físicos. O velório foi no Ginásio José Corrêa e o sepultamento ocorreu na quarta-feira (22), às 16h, no Cemitério Municipal de Barueri. Empresário de sucesso nas áreas  alimentação, construção e distribuição.

Nascido em na vila de Soure, distrito de Coimbra (Portugal), Albino veio para o Brasil a pedido do pai José Nunes Júnior que trabalhava na padaria de um irmão no bairro Quitaúna (Osasco).

Em 1966, a família de Albino Nunes inaugurou a Panificadora e Confetaria Central de Barueri.

Os negócios expandiram com com a Padaria La Ville em Alphaville (Alameda Rio Negro) e a Quinta do Marquês, inaugurada em São Roque (2009), no  57 Rodovia Castello Branco (Bairro Mombaça), que hoje conta com unidades em São Paulo, Alphaville e Campinas, informou o site Barueri na Rede.

No ramo imobiliário, a Albino Nunes Holding fundada em 1990 construiu mais de 200 mil metros quadrados, com mais de mil unidades residenciais como os edifícios Adélia, Timaria, Colore e Double Barueri. Foram de 600 unidades comerciais (Centro Empresarial Barueri e Beta Trade).

Construiu também os complexos empresariais que abrigam a Padaria La Ville e a Quinta do Marque, além do Centro Logístico AN 57 em uma área de 72 mil metros quadrados com 44 mil metros quadrados de construção (quatro galpões) no km 57 da Rodovia Castello Branco.

Em 2013, Albino Nunes foi condecorado pelo governo português comendador da Ordem do Mérito Empresarial, Classe do Mérito Industrial, em cerimônia no Consulado Geral de Portugal, em São Paulo, com a presença do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário.

A honraria foi anunciada pelo presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, que agraciou 22 personalidades das comunidades portuguesas.

Albino trouxe para o Brasil produtos portugueses como  o pastel de nata que é feito em suas padarias por funcionários portugueses.

“Os produtos ajudam a matar a saudade de Portugal, mas também o nosso desejo”. Quando não tem no Brasil, procuramos introduzir”, disse Albino à Agência Lusa quando da homenagem do governo português.

Programa Linha Aberta

Arquivos

CATEGORIAS