BLOG DESTAQUE

Câmara vota criação de Comissão Especial de Ética para investigar suposta violação do vereador Guto Issa. Suplentes Donizete Carteiro e Ditão das Máquinas foram convocados

Guto Issa poderá ser investigado por Comissão Especial de Ética da Câmara de São Roque

O Projeto de Resolução 14/2020-L que cria a Comissão Especial de Ética para analisar suposta violação ao Código de Ética dos Vereadores e ao Decoro Parlamentar por parte do vereador Guto Issa será votado, nesta segunda-feira (27 de julho), na Câmara Municipal de São Roque na sessão que começa às 14h.

Se aprovada, a Comissão de Ética ao final do trabalho poderá concluir por “destituição do vereador dos cargos parlamentares e administrativos que ocupe na Mesa ou nas comissões da Câmara, suspensão temporária do mandato e perda do mandato.”

Por serem partes interessadas, Marquinho Arruda (PSDB) e Guto Issa (Podemos) não poderão votar.

Eles serão substituídos, respectivamente, pelos suplentes Donizete Carteiro (PSDB) e Benedito de Jesus Soares (Ditão das Máquinas), Filiado ao PDT, Ditão disputou as eleições de 2016 na coligado com a Rede Sustentabilidade, antigo partido de Guto Issa.

ATUALIZAÇÃO: CURIOSIDADE. Em 2016, o então suplente Marquinho Arruda foi quem substituiu Donizete Carteiro em uma votação na Câmara de São Roque.

Ex-vereador Donizete Carteiro (PSDB) convocado como suplente participa da votação
Suplente Benedito de Jesus Soares (Ditão das Máquinas) participa da votação da Câmara de São Roque

Pelo resultado das últimas eleições, os primeiros suplentes são Marcelo Marques e Chico Sabatini, mas o presidente da Câmara, Israel Toco, informou que eles estão impedidos por ocuparem cargos em comissão na administração municipal.

Guto Issa é acusado de ter feito uso político da parceria que o Instituto Votorantim fez com a Prefeitura de São Roque com doações para o combate à pandemia de covid-19. O vereador disse que foi o intermediário entre as partes em publicação no Jornal O Democrata e em vídeo divulgado nas redes sociais.

A denúncia partiu do vereador Marquinho Arruda após o Instituto Votorantim ter encaminhado correspondência ao vereador Guto Issa, à presidência da Câmara e à Prefeitura de São Roque.

A Comissão de Exame de Denúncia formada pelos vereadores Alacir Raysel (relator), Maurinho de Góes e Rafael Tanzi teve 15 dias para analisar o caso e ouvir Marquinho Arruda e Guto Issa.

Alacir e Maurinho entendem que a investigação deve prosseguir com a criação da Comissão de Ética constituída por três vereadores e representantes do Ministério Público e da sociedade civil. O prazo de investigação é de 30 dias podendo ser prorrogado por mais 30 dias.

O vereador Rafael Tanzi apresentou parecer em separado onde pede que Guto Issa seja apenas advertido.

Sobre o autor

Vander Luiz

Vander Luiz

São-roquense, radialista e jornalista

Comentários

Clique aqui para publicar um comentário

Programa Linha Aberta

Arquivos

CATEGORIAS