Carnaval de Rua São Roque terá três escolas de samba, bloco, Projeto Guri e Fanfarra Schoenacker

Santa Quitéria do presidente Marquinho da Fanfarra em 2018: intenso trabalho para manter a tradição do carnaval de rua de São Roque

O desfile de escolas de samba de São Roque ganha fôlego em 2019 depois de dois anos. Principalmente depois de um grande esforço da Santa Quitéria que chegou a se apresentar sozinha na Avenida Bandeirantes, na luta por manter uma tradição que sempre reuniu milhares de pessoas.

Neste ano, as escolas Corações Unidos de São João Novo e a Unidos da Vila Aguiar estarão de volta à passarela do samba. É sentida a ausência da Leões da 119 que figurou com destaque nos últimos anos com a conquista de títulos.

O anunciou foi feito nesta terça-feira (29), na Brasital, após uma reunião interna da Prefeitura de São Roque, inclusive o prefeito Claudio Góes.

Os representantes das escolas há vários meses tem se reunido com a Divisão de Cultura. Ainda não conversaram diretamente com o prefeito.

O bloco Haja Fígado também irá se apresentar na sexta-feira (1º de março), domingo (3) e terça-feira (5). A novidade é que o Carnaval também terá as participações do Projeto Guri e da Fanfarra Municipal “Maria José Schoenacker”.

A ideia inicial é que as escolas desfilem na segunda e terça-feiras (4 e 5 de março). Tradicionalmente as escolas se apresentavam no domingo e na terça-feira.

DISPUTA OU EXIBIÇÃO

Uma reunião nesta quinta-feira, novamente na Brasital, irá definir se haverá disputa de título ou apenas exibição. O presidente da Santa Quitéria, Marquinhos da Fanfarra, defende a competição.

“A disputa sem dúvida alguma melhora o nível da apresentação”, comentou. Marquinho também defende que o desfile ocorra no domingo e na terça-feira.

O blog apurou que as escolas não terão ajuda financeira (subsídio). A Prefeitura vai oferecer sonorização da avenida, banheiros químicos, grandes de proteção e segurança complementar.

Na reunião de terça-feira foi informado que haverá praça de alimentação e administração municipal se compromete a oferecer “toda estrutura, conforto e segurança ao cidadão são-roquense e visitantes”.

Nesta quinta-feira (31), um novo enconro deverá definir pontos de concentração e dispersão, trajetos e horários para apresentação. No ano passado, houve uma área destinada aos blocos no final da Avenida Antonino Dias Bastos (Marginal).

A segurança é outro ponto importante e a Prefeitura espera que os foliões se divirtam com tranquilidade e com a preservação do patrimônio público.

Em 2017, ocorreram os chamados “batidões” com a venda de bebida alcoólica de forma irregular e som em volume excessivo nas ruas centrais.

No ano passado, com as medidas de restrições tomadas pela Prefeitura e a Polícia Militar a situação foi bem mais tranquila.

Para que os grupos fossem dispersados foram registrados vários confrontos entre “foliões” e a Polícia Militar que precisou de reforço e o uso de bombas de efeito moral.

Em nota a Prefeitura comentou “que a cada ano é notória a presença maciça da família, o que tem feito a festa despertar ainda mais o interesse de turistas, que buscam no Interior a tranquilidade, mas, nem por isso, um Carnaval menos animado”.

DECRETO DEFINE REGRAS PARA O CARNAVAL

O prefeito Claudio Góes decretou no dia 10 de janeiro o regramento do Carnaval de Rua de São Roque que o documento tem por base experiências de anos anteriores.

Os grupos interessados em participar e somente de São Roque tiveram o período de 14 a 22 janeiro de 2019 para protocolarem inscrição.

A comissão também terá a responsabilidade de planejar o Carnaval e estabelecer permanente diálogo com os responsáveis com os responsáveis pelos grupos, moradores e comerciantes eventualmente envolvidos ou interessados.

Quem descumprir as exigências estará sujeito, inclusive, à proibição de cadastramento nos próximos anos.

Reunião da Prefeitura com representantes de grupos de Carnaval

A comissão é formada pelo diretor do Departamento de Turismo, Desenvolvimento Econômico, Esporte e Lazer, chefe da Divisão de Cultura, chefe do Serviço de Comunicação Social e Cerimonial, comandante da Guarda Municipal e chefe da Divisão do Departamento de Obras.

Vander Luiz

Vander Luiz

São-roquense, radialista e jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *