CORONAVÍRUS NOTÍCIAS

Justiça determina que ônibus voltem a circular em Sorocaba. Transporte público foi suspenso na região por 15 dias

O Tribunal Regional do Trabalho (15ª região com sede em Campinas) determinou o imediato retorno da circulação dos ônibus em Sorocaba. A decisão atende perdido da Prefeitura de Sorocaba, informa o jornal Cruzeiro do Sul.

A Justiça determinou a volta dos ônibus em Sorocaba, mas 43 cidades estão sem o serviço foi suspenso por 15 dias, inclusive São Roque, Mairinque, Alumínio e Araçariguama.

O Sindicato dos Condutores de Sorocaba e região atende cidades de Araçariguama a Itararé.

Segundo a Prefeitura de Sorocaba, a liminar determina a circulação de 60% da frota em horários de pico (5h às 8h e das 17h às 20h). No restande do dia, 40%.

Agora aguarda-se a posição do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e região que se não acatar a decisão será multado em R$ 50 mil reais por dia.

O sindicato alegou que resolveu paralisar o transporte por 15 dias por conta do aumento de casos de coronavírus.

SÃO ROQUE SEM TRANSPORTE

O prefeito de São Roque, Claudio Góes, lamentou na noite de ontem a paralisação do transporte público nesta segunda-feira prejudicando os trabalhadores, inclusive os profissionais da área de saúde e de segurança.

Claudio fez um apelo ao sindicato para que os ônibus voltassem a circular e informou que estava em contato direto com a Mirage (responsável pelas linhas municipais) em busca de uma solução.

SINDICATO DOS RODOVIÁRIOS

O Sindicato dos Rodoviários postou na home do site da entidade um banner onde responde as críticas recebidas dos prefeitos da região pela paralisação.

“Críticas hoje, vidas salvas amanhã!

Parar o transporte para deter o coronavírus.

Hoje, estamos recebendo críticas e xingamentos por paralisar o transporte. Sabemos da amargura dos transtornos causados. Porém, mais amarga é a morte de um ente querido!

Não somos irresponsáveis! Vamos garantir o transporte para os profissionais da saúde e segurança pública, serviços essenciais.

Não sejamos irresponsáveis! Todos sabemos que é preciso parar tudo para conseguirmos conter a transmissão do coronavírus.

Se os prefeitos da nossa região não têm coragem de tomar uma atitude mais enérgica para impedir a morte de pessoas, nós temos!”

Quanto ao transporte dos profissionais de serviços essenciais, o Sindicato dos Rodoviários informou no início da noite de ontem (23) que não houve acordo com a Urbes para a realização deste serviço. Leia na íntegra a postagem do Sindicato dos Rodoviários.

“A Urbes – Trânsito e Transportes e a Prefeitura Municipal de Sorocaba, até o momento, não liberaram as empresas de transporte urbano de Sorocaba para atenderem exclusivamente os profissionais de saúde e segurança pública durante os 15 dias em que os trabalhadores em transportes estarão parados para deter a transmissão do coronavírus na cidade.

A proposta de que as empresas atendessem com exclusividade aos profissionais da saúde e segurança pública foi formulada pelo Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região e aceita pelas empresas de transporte de Sorocaba. O transporte seria como um fretamento, que passaria nos principais corredores da cidade.

Porém, as empresas precisam de uma liberação formal da Urbes para poderem colocar esse transporte em funcionamento, o que não aconteceu até agora. Os trabalhadores em transportes estão à disposição das empresas, mas sem a decisão da Urbes as empresas não podem colocar os carros em funcionamento, pois podem receber multa administrativa.”

Leia mais sobre esse assunto em https://www.rodoviariosorocaba.org.br/imprensa/sorocaba-urbes-nao-libera-transporte-para-profissionais-da-saude-e-seguranca/20200323-181009-O148

Programa Linha Aberta

Arquivos

CATEGORIAS