Superlotação carcerária na Região Metropolitana de Sorocaba. Penitenciária de Mairinque tem 793 presos além da capacidade

Penitenciária de Mairinque tem capacidade para 847 presos e abriga 1.640

A população carcerária da Região Metropolitana de Sorocaba está 77% acima da capacidade máxima das 11 unidades prisionais em sete municípios. A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) de São Paulo disse que a região tem 10.498 vagas e estão presas 18.586 pessoas.

A situação mais grave é registrada no Complexo Penitenciário de Capela do Alto que tem uma penitenciária e um Centro de Detenção Provisória (CDP). A população carcerária está 102,2% acima da capacidade de 1.694. Capela do Alto abriga atualmente 3.426 presos.

Sorocaba tem duas penitenciárias e apresenta os seguintes números. A penitenciária do Mineirão tem capacidade de 572 vagas, sendo 281 em regime fechado e 291 no semi-aberto, abrigava 929 homens no dia 29 de abril.

Em Aparecidinha, 2013 homens ocupam espaço destinado para 935. São 1.078 pessoas a mais superando a capacidade em 115,2%

No CPD de Sorocaba, são 1.472 homens ocupando um local planejado para 707 vagas. Uma superlotação de 108,2%.

A penitenciária de Mairinque tem capacidade de 847 presidiários e tem um excedente de 793 homens, somando 1.640 presos.

A superlotação se repete em Iperó  (1.851 vagas com 2.895 presos), Itapetininga (2.078 vagas com 3.791 presos) e Porto Feliz (1.080 vagas e 1.827 detentos).

A penitenciária feminina de Votorantim é a única que não apresenta superlotação. São 734 vagas ocupadas por 592 presas. Porém, na ala de progressão penitenciária 151 mulheres ocupam uma área destinada para 108 pessoas.

Vander Luiz

São-roquense, radialista e jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *