Marcos Mendonça é o novo diretor do MIS e anuncia primeiro espaço imersivo da América Latina

Secretário da Cultura, Sérgio Sá Leitão, e Marcos Mendonça novo diretor do MIS

Na coletiva de imprensa onde Marcos Mendonça foi apresentado como novo diretor-geral do MIS (Museu da Imagem do Som), o governado João Doria e o Secretário de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, anunciaram, dia 5, a criação do primeiro espaço totalmente imersivo da América Latina.

O MIS imersão será construído em um espaço de 2 mil metros quadrados na antiga marcenaria da TV Cultura com inauguração prevista para outubro.

Inspirado no Ateliê des Lumière de Paris, o local terá sistema formado por 150 projetores. As exposições vão permitir total imersão e interatividade, gerando uma experiência nova, atraente e educativa, com informações sensoriais que auxiliam no entendimento das obras.

“É um desafio que eu encaro com muito otimismo e alegria. Nós estamos vivendo o mundo da imagem, o mundo do som, e o museu é exatamente isso: o Museu da Imagem e do Som. Em consonância com o que acontece no mundo, ele pode estar desenvolvendo uma série de ações. Ele já vem desenvolvendo ações muito positivas, mas ele pode desenvolver ações mais fortes, que podem ganhar uma outra dimensão. O MIS tem que se espalhar no Estado de São Paulo”, declarou Marcos Mendonça.

A nova gestão do MIS terá a missão de levar exposições para outras regiões da capital e todas as regiões administrativas do Estado, que será o MIS Popular, ampliando o acesso das pessoas em exposições itinerantes, ou até mesmo em exposições virtuais, podendo ser expostas em todo país.

O MIS irá trabalhar com outras áreas do governo, para oferecer cursos de animação e fotografia, por exemplo. “Se há um mercado que é enorme nesse país e que o mundo está aberto para ele é o da animação. Isso pode gerar uma quantidade enorme de empregos”, destacou Mendonça.

Exposição Leonardo da Vinci – 500 anos

O MIS Imersão será inaugurado com a exposição “Leonardo da Vinci – 500 anos” atualmente em exibição no Canadá e nos Estados Unidos. A mostra apresenta uma experiência imersiva multissensorial de 45 minutos, com seções sobre réplicas de arte renascentistas do artista italiano, seus esboços anatômicos, máquinas inventadas a partir de seu conhecimento.

Há também uma animação em tamanho real da obra A Última Ceia e manuscritos de sua vida profissional. Os recursos para a exposição serão captados via Lei Rouanet e ProAC ICMS.

NOVA GESTÃO

Anunciado oficialmente na coletiva como o novo diretor-geral do MIS, Marcos Mendonça, ex-presidente da Fundação Padre Anchieta terá como uma de suas missões renovar e ampliar o museu.

Entre as metas estão dobrar a visitação do Museu da Imagem e do Som de 450 mil para 900 mil visitantes por ano, duplicar o número de Pontos MIS (programa com oficinas, bate-papos e sessões de filmes nos municípios paulistas) e instituir três novas programações:

Circuito MIS: exposições a todas as regiões do Estado;

MIS Volante: caminhões com palco com espetáculos e projeções para o interior;

Hub MIS: programa de estímulo à produção de animações e games nacionais.

Vander Luiz

São-roquense, radialista e jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *