Finados. Homenagem aos policiais que deram a vida pela sociedade

 

A 2ª Companhia da Polícia Militar (São Roque, Mairinque e Araçariguama) realizou na manhã desta quinta-feira (Dia de Finados) homenagem no Cemitério da Paz aos policiais que “tombaram” no cumprimento de atribuições.

A cerimônia ocorreu na manhã desta quinta-feira (2) no túmulo onde está sepultado o primeiro sargento Agnaldo Aparecido Ferreira morto aos 29 anos em 30 de novembro de 1989.

Polícia Militar de São Roque presta homenagem ao sargento Agnaldo morto em confronto com bandido

O PM Agnaldo atendia uma ocorrência de roubo a chácara onde dois policiais foram baleados sem risco de morte pelo ladrão em fuga.

O policiais localizaram o esconderijo e permaneceram em campana esperando o retorno do homem. Na tentativa prisão o sargento Agnaldo morreu ao ser baleado no abdômen se tornando um herói nas fileira da corporação e sempre lembrado pelos companheiros de trabalho.

A 2º Cia da Polícia Militar, comandada pelo capitão Ricardo Ceoloni, citou que “realizou uma singela homenagem a esse homem que tão jovem deixou a família em prol da sociedade são-roquense”. O sargento Agnaldo Ferreira foi homenageado com nome de rua no Jardim Conceição. Leia em Aprendi na Rua.

 

Durante todo o dia, a Polícia Militar estará realizando reforço no patrulhamento em torno dos cemitérios de São Roque, Mairinque e Araçariguama, “proporcionando uma maior sensação de segurança para que possamos realizar nossas homenagens aos nossos entes queridos que já se foram.”

Policiais militares visitam o túmulo do primeiro sargento Agnaldo Ferreira

Um comentário em “Finados. Homenagem aos policiais que deram a vida pela sociedade

  • 2 novembro, 2017 em 15:41
    Permalink

    Gostaria de recordar um fato, pois esta notícia, mexeu muito comigo… quem estavaanhando o Sargento Agnaldo na ocorrência, e que tentou socorrer, o qual ficou na viatura com ele nos últimos momentos , foi meu pai, o soldado Aldy de Arruda, o qual foi homenageado com medalha de honra ao mérito do batalhão de São Roque na ocasião. Me lembro do dia da homenagem como se fosse hoje… Gostaria que meu pai também tivesse sido homenageado assim como o sargento.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *